Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.monografias.ufop.br/handle/35400000/727
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorSoares, Everton Rochapt_BR
dc.contributor.authorTozei, William Peneda-
dc.contributor.authorPereira, Milton Amaral-
dc.date.accessioned2018-02-15T20:35:05Z-
dc.date.available2018-02-15T20:35:05Z-
dc.date.issued2018-
dc.identifier.citationTOZEI, William Peneda; PEREIRA, Milton Amaral. Efeito de diferentes métodos de treinamento resistido e ordem de exercício sobre o volume total. 2018. 37 f. Monografia (Graduação em Educação Física) - Centro Desportivo, Universidade Federal de Ouro Preto, Ouro Preto, 2018.pt_BR
dc.identifier.urihttp://www.monografias.ufop.br/handle/35400000/727-
dc.description.abstractO objetivo deste estudo foi avaliar o efeito dos métodos de treinamento resistido (TR) Tradicional (TRAD) e Supersérie Agonista-Antagonista (SSAA) sobre o volume total, número de repetições máximas (nRM) e percepção subjetiva do esforço (PSE) nos exercícios Rosca direta (RD) e Tríceps na Polia (TP) realizados em diferentes ordens de execução. Participaram do estudo 12 indivíduos (22 ± 3,5 anos) com experiência em TR, que compareceram em dez sessões com intervalo de 48 a 72 horas entre elas. Inicialmente foi realizada avaliação antropométrica e da composição corporal dos voluntários. Após três sessões de familiarização foram realizados os testes de uma repetição máxima (1-RM) e reprodutibilidade de 1-RM. Em seguida deu-se início à avaliação do nRM nos seguintes protocolos experimentais: TRAD 1 (4 séries no exercício RD + 4 séries no exercício TP); TRAD 2 (4 séries no exercício TP + 4 séries no exercício RD); SSAA 1 (4 séries no exercício RD e TP) e; SSAA 2 (4 séries no exercício TP e RD). A intensidade utilizada foi de 70% de 1-RM e o intervalo entre séries de 90 segundos. Os resultados mostraram não haver diferença significativa no volume total (TRAD1: 3007,4 Kg; TRAD2: 3013,6 Kg; SSAA1: 3037,0 Kg; SSAA2: 3127,1 Kg) e PSE entre os diferentes protocolos experimentais; no entanto, foi observada maior nRM no exercício TP em comparação com o RD. Conclui-se que na intensidade de 70% 1-RM o volume total não é influenciado pelo método de TR (TRAD e SSAA) e ordem dos exercícios (RD e TP ou TP e RD). Além disso, o nRM que pode ser executado em um exercício parece ser influenciado pelo grupamento muscular utilizado.pt_BR
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.rightsopen accesspt_BR
dc.subjectVolume total de treinamento resistidopt_BR
dc.titleEfeito de diferentes métodos de treinamento resistido e ordem de exercício sobre o volume total.pt_BR
dc.typeTCC-Graduaçãopt_BR
dc.rights.licenseAutorização concedida à Biblioteca Digital de TCC da UFOP pelos autores, 15/02/2018, com as seguintes condições: disponível sob Licença Creative Commons 4.3, que permite copiar, distribuir e transmitir o trabalho, desde que seja citado o autor e licenciante. Não permite o uso para fins comerciais nem a adaptação desta.pt_BR
dc.contributor.refereeSoares, Everton Rochapt_BR
dc.contributor.refereeSilva, Rodrigo Pereira dapt_BR
dc.contributor.refereeCoelho, Emerson Filipinopt_BR
dc.description.abstractenThe aim of this study is to evaluate the effect of Traditional (TRAD) Resistance Training (RT) and Agonist-Antagonist Supersistance (AASS) on total volume, number of maximal repetitions (nRM) and subjective effort perception (PES) in the exercises Barbell Curl (BC) and Triceps Pushdown (TP) performed in different execution orders. Twelve individuals (22 ± 3.5 years) with TR experience participated in the study, attending ten sessions with interval of 48 to 72 hours between sessions. Initially, anthropometric evaluation and body composition of the volunteers were performed. After three familiarization sessions, a maximal repetition (1-RM) and 1-RM reproducibility tests were performed. Subsequently, the evaluation of nRM was started in the following experimental protocols: TRAD 1(4 sets in the BC exercise + 4 sets in the TP exercise); TRAD 2 (4 sets in TP exercise + 4 sets in exercise BC); AASS 1 (4 sets in exercise BC and TP) and AASS 2 (4 sets in TP and BC exercise). The intensity used was 70% of 1-RM and the interval between series of 90 seconds. The results showed no significant difference in total volume (TRAD1: 3007,4 Kg; TRAD2: 3013,6 Kg; AASS1: 3037,0 Kg; AASS2: 3127,1 Kg) and PES between the different experimental protocols. However, higher nRM was observed in TP exercise compared to BC. It is concluded that in the intensity of 70% 1-RM the total volume is not influenced by the RT method (TRAD and AASS) and exercise order (BC and TP or TP and BC). In addition, nRM that can be performed in an exercise seems to be influenced by the muscle group used.pt_BR
Appears in Collections:Educação Física - Bacharelado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
MONOGRAFIA_EfeitoDiferentesMétodos.pdf821,56 kBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons