Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.monografias.ufop.br/handle/35400000/701
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorMatos, Getúlio Alves de Souzapt_BR
dc.contributor.authorMinaier, Júlia Juncioni-
dc.date.accessioned2018-02-08T10:56:19Z-
dc.date.available2018-02-08T10:56:19Z-
dc.date.issued2017-
dc.identifier.citationMINAIER, Júlia Juncioni. Evolução das operações de crédito dos bancos públicos em função das mudanças econômicas pós Plano Real. 2017. 56 f. Monografia (Graduação em Ciências Econômicas) - Instituto de Ciências Sociais Aplicadas, Universidade Federal de Ouro Preto, Mariana, 2017.pt_BR
dc.identifier.urihttp://www.monografias.ufop.br/handle/35400000/701-
dc.description.abstractA década de 1990 no Brasil foi caracterizada pela instabilidade econômica. Alguns planos foram criados com o objetivo de diminuir a inflação e estabilizar a economia. Umas das consequências desses planos foram as altas taxas de juros como mecanismo de defesa à volatilidade dos fluxos de capitais, abertura econômica e aumento da participação estrangeira no setor bancário. Os bancos públicos optaram por uma política anticíclica de crédito, para aumentar a oferta de financiamentos, devido as expectativas sobre a estabilização. Contudo, essas mudanças levaram a um aumento da dívida pública. Outros projetos tiveram o objetivo de reestruturação das instituições financeiras, provocando uma onda de fusões e aquisições por parte dos bancos, diminuindo a participação dos bancos públicos no Sistema Financeiro Nacional e aumentando a dos bancos privados e estrangeiros. Contudo, a participação do Banco do Brasil e da Caixa Econômica Federal, principalmente nas ofertas de créditos direcionados para os setores rural e habitacional aumentaram, causando um aumento nos financiamentos e fomento na economia do país. Com a crise de 2008, os bancos públicos federais foram convocados a continuar expandindo os créditos a fim de fortalecer o mercado e evitar uma grande desaceleração. A expansão da oferta de crédito direcionado foi umas das ferramentas para fortalecer o mercado domésticos. O objetivo do trabalho é analisar como as mudanças e instabilidades da década de 1980 e 1990 interferiu no Sistema Financeiro Nacional, nas instituições financeiras e como foi a evolução das operações de crédito direcionado. Será divido em três parte. À princípio será feita uma introdução dos planos e projetos criados. Após será analisado as taxas de juros, evolução das operações de crédito e ao final é feito um estudo de caso através de uma entrevista com funcionários do Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal. Esse trabalho pôde concluir que as instabilidades econômicas influenciaram o Sistema Financeiro Nacional.pt_BR
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.rightsopen accesspt_BR
dc.subjectInstituições financeiras públicaspt_BR
dc.subjectCréditopt_BR
dc.subjectOperações financeiraspt_BR
dc.subjectFinanciamentospt_BR
dc.subjectInstabilidade econômicapt_BR
dc.titleEvolução das operações de crédito dos bancos públicos em função das mudanças econômicas pós Plano Real.pt_BR
dc.typeTCC-Graduaçãopt_BR
dc.rights.licenseAutorização concedida à Biblioteca Digital de TCC da UFOP pelo autor(a), 05/04/2017, com as seguintes condições: disponível sob Licença Creative Commons 4.3, que permite copiar, distribuir e transmitir o trabalho, desde que seja citado o autor e licenciante. Não permite a adaptação desta.pt_BR
dc.contributor.refereeMatos, Getúlio Alves de Souzapt_BR
dc.contributor.refereeMendes, Chrystian Soarespt_BR
dc.contributor.refereeAttílio, Luccas Assispt_BR
dc.description.abstractenThe last decade of the 20th century in Brazil was characterized by economical instability. Thus, some plans were created aiming to lower inflation and stabilize the economy. Some of the consequences were the implementation of high interest rates so that it can serve as a mechanism of defence against the volatility of capital flow. Another consequence was the introduction of foreign participation in the bank sector. Public banks chose to introduce a countercyclical policy to raise financing offers, as they had the expectation of economical stabilization. However, such changes increased the national debt. Other projects had as purpose the restructuring of financial institutions, provoking a wave of mergers and acquisitions in the bank sector, which minimised the participation of public banks in the National Financial System and consequently, increased the participation of private and foreign banks. Nevertheless, the participation of ‘Banco do Brasil’ and ‘Caixa Economica Federal’, particularly when offering credit directly to the rural sector and the housing sector still increased, which caused the increase of loans and financing and promoted the nation’s economy. With 2008 financial crises, public and federal banks were requested to continue expanding its credits so it can strengthen the market and avoid a huge economical deceleration. The expansion of credit offers was one of the major tools to strengthen the domestic market. The objective of this paper is to analyze how the changes and instabilities of the 1980s and 1990s interfered in the National Financial System, in financial institutions and how the evolution of targeted credit operations. It will be divided into three parts. Initially, the plans and projects created will be introduced. Afterwards, we will analyze the interest rates, evolution of credit operations and at the end a case study will be done through an interview with Banco do Brasil and Caixa Econômica Federal employees. This work could conclude that the economic instabilities influenced the National Financial System.pt_BR
Appears in Collections:Ciências Econômicas

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
MONOGRAFIA_EvoluçãoOperaçãoCrédito.pdf1,05 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons