Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.monografias.ufop.br/handle/35400000/680
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorWerneck, Francisco Zacaronpt_BR
dc.contributor.authorCampideli, Thayane da Silva-
dc.date.accessioned2018-01-16T17:08:04Z-
dc.date.available2018-01-16T17:08:04Z-
dc.date.issued2017-
dc.identifier.citationCAMPIDELI, Thayane da Silva. Efeito da idade relativa em esportes de combate : análise dos jogos olímpicos 2012 e 2016. 2017. 26 f. Monografia (Graduação em Educação Física) - Centro Desportivo, Universidade Federal de Ouro Preto, Ouro Preto, 2017.pt_BR
dc.identifier.urihttp://www.monografias.ufop.br/handle/35400000/680-
dc.description.abstractEfeito da Idade Relativa (EIR) refere-se às consequências da diferença de idade cronológica entre indivíduos que são agrupados na mesma categoria etária. Este estudo avaliou o EIR nos atletas de esportes de combate que participaram dos Jogos Olímpicos de 2012 e 2016. Foi identificado o quartil de nascimento de 1.163 atletas das modalidades de combate (boxe = 287; judô = 392; luta olímpica = 352; taekwondo = 132) de ambos os sexos que participaram das Olimpíadas de Londres 2012 e 1.148 atletas (boxe = 286; judô = 387; luta olímpica = 347; taekwondo = 128 atletas) das Olimpíadas do Rio 2016. Os dados dos atletas foram coletados do site www.olympic.org/olympic-results. O mês de nascimento de cada atleta foi categorizado em quartis (1ºQ: janeiro-março; 2ºQ: abril-junho; 3ºQ: julho-setembro; 4ºQ: outubro-dezembro). Para análise dos dados, utilizou-se o teste Qui-Quadrado, adotando nível de significância de 5%. Verificou-se a existência do EIR em 2012 no boxe e judô feminino e não houve o EIR nas modalidades masculinas. Em 2016, observou-se o EIR no boxe e judô masculino e no feminino houve um EIR inverso, com maior representação de atletas nascidas no 4ºquartil. Conclui-se que a distribuição dos quartis de nascimento nos atletas olímpicos de esportes de combate varia em relação ao sexo, modalidade e edição dos Jogos Olímpicos, sendo observado um EIR inverso no sexo femininopt_BR
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.rightsopen accesspt_BR
dc.subjectAtletaspt_BR
dc.subjectEfeito da idade relativapt_BR
dc.subjectEsportes de combatept_BR
dc.titleEfeito da idade relativa em esportes de combate : análise dos jogos olímpicos 2012 e 2016.pt_BR
dc.typeTCC-Graduaçãopt_BR
dc.rights.licenseAutorização concedida à Biblioteca Digital de TCC da UFOP pelo autor, 09/08/2016, com as seguintes condições: disponível sob Licença Creative Commons 4.0, que permite copiar, distribuir e transmitir o trabalho, desde que seja citado o autor e licenciante. Não permite o uso para fins comerciais nem a adaptação desta.pt_BR
dc.contributor.refereeCoelho, Emerson Filipinopt_BR
dc.contributor.refereeFerreira, Renato Melopt_BR
dc.contributor.refereeWerneck, Francisco Zacaronpt_BR
dc.description.abstractenRelative Age Effect (RAE) refers to the consequences of the chronological age difference between individuals who are grouped in the same age category. This study evaluated the RAE in combat sports athletes who participated in the 2012 and 2016 Olympic Games. It was identified the birth quarter of 1,163 combat athletes (boxing = 287, judo = 392, Olympic wrestling = 352, taekwondo = 132) of both sexes participating in the London 2012 Olympic Games and 1,148 athletes (boxing = 286, judo = 387, Olympic wrestling = 347, taekwondo = 128 athletes) of the Rio 2016 Olympic Games. Athlete data were collected from an online source. The month of birth of each athlete was categorized in quartiles (1stQ: January-March, 2ndQ: April-June, 3rdQ: July-September, 4thQ: October-December). Chi-Square test was used, adopting a significance level of 5%. It was verified the existence of the RAE in 2012 in boxing and female judo and there was no RAE in the masculine modalities. In 2016, the RAE was observed in boxing and male judo and in the female there was an inverse RAE, with a greater representation of athletes born in the 4th quarter. It is concluded that the distribution of birth quartiles in Olympic athletes of combat sports varies in relation to gender, modality and edition of the Olympic Games, with an inverse RAE being observed in females.pt_BR
Appears in Collections:Educação Física - Bacharelado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
MONOGRAFIA_EfeitoIdadeRelativa.pdf646,35 kBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons