Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.monografias.ufop.br/handle/35400000/6439
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorHorst, Cláudio Henrique Mirandapt_BR
dc.contributor.authorGomes, Débora Ferraz-
dc.date.accessioned2024-02-15T20:27:50Z-
dc.date.available2024-02-15T20:27:50Z-
dc.date.issued2024pt_BR
dc.identifier.citationGOMES, Débora Ferraz. Neoconservadorismo, familismo e saúde mental. 2024. 85 f. Monografia (Graduação em Serviço Social) - Instituto de Ciências Sociais Aplicadas, Universidade Federal de Ouro Preto, Mariana, 2024.pt_BR
dc.identifier.urihttp://www.monografias.ufop.br/handle/35400000/6439-
dc.description.abstractO presente Trabalho de Conclusão de Curso possui como tema central o Neoconservadorismo, Familismo e Saúde Mental. O objetivo geral foi: Identificar a direção ideopolítica do projeto ‘Acolha a Vida’ do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH), que objetiva trabalhar com as famílias na prevenção ao suicídio e no cuidado em saúde mental. Como objetivos específicos delimitamos: 1) Analisar a conjuntura econômica, política, social brasileira a fim de identificar as tendências familistas na contemporaneidade; 2) Analisar os documentos/materiais do projeto “Acolha a Vida” a fim de identificar a direção ideo-política; 3) Contribuir para o trabalho com famílias e o fortalecimento de políticas públicas comprometidas com os direitos sociais e centradas na participação popular. Trata-se de pesquisa documental com ênfase qualitativa, onde os materiais do projeto analisados foram a cartilha Acolha a Vida: porque a vida vale a pena! Orientações para Famílias sobre Automutilação e Suicídio e o curso virtual A Promoção da Saúde pela Família: desenvolvimento de habilidades individuais e coletivas. Os principais resultados da pesquisa revelaram que a direção ideo-política do projeto é de caráter familista, expressando elementos do neoconservadorismo da extrema-direita.pt_BR
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.subjectConservantismopt_BR
dc.subjectFamílias - pesquisapt_BR
dc.subjectPolítica socialpt_BR
dc.titleNeoconservadorismo, familismo e saúde mental.pt_BR
dc.typeTCC-Graduaçãopt_BR
dc.rights.licenseEste trabalho está sob uma licença Creative Commons BY-NC-ND 4.0 (https://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/?ref=chooser-v1).pt_BR
dc.contributor.refereeTomaz, Cristiane Silvapt_BR
dc.contributor.refereeEnes, Cláudia Macielpt_BR
dc.contributor.refereeHorst, Cláudio Henrique Mirandapt_BR
dc.description.abstractenThis Course Completion Work has as its central theme Neoconservatism, Familism and Mental Health. The general objective was: Identify the ideological direction of the ‘Acolha a Vida’ project of the Ministry of Women, Family and Human Rights (MMFDH), which aims to work with families in suicide prevention and mental health care. As specific objectives we define: 1) Analyze the Brazilian economic, political and social situation in order to identify familistic trends in contemporary times; 2) Analyze the documents/materials of the “Acolha a Vida” project in order to identify the ideological-political direction; 3) Contribute to working with families and strengthening public policies committed to social rights and centered on popular participation. This is documentary research with a qualitative emphasis, where the project materials analyzed were the booklet “Acolha a Vida: porque a vida vale a pena! Orientações para Famílias sobre Automutilação e Suicídio” and the virtual course “A Promoção da Saúde pela Família: desenvolvimento de habilidades individuais e coletivas”. The main results of the research revealed that the project's ideological-political direction is familistic in nature, expressing elements of far-right neoconservatism.pt_BR
dc.contributor.authorID20.1.3267pt_BR
Appears in Collections:Serviço Social

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
MONOGRAFIA_NeoconservadorismoFamilismoSaúde.pdf717,56 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.