Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.monografias.ufop.br/handle/35400000/6296
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorReis, Érica Linharespt_BR
dc.contributor.advisorCheloni, Letícia Maria de Melo Silvapt_BR
dc.contributor.authorLopes, Luiz Augusto da Veiga-
dc.date.accessioned2023-12-07T18:43:12Z-
dc.date.available2023-12-07T18:43:12Z-
dc.date.issued2023pt_BR
dc.identifier.citationLOPES, Luiz Augusto da Veiga. Estudos dos efeitos dos aglomerantes na produção de briquetes de rejeitos da cadeia de produção de ferro ligas de manganês. Monografia (Graduação em Engenharia Metalúrgica) - Escola de Minas, Universidade Federal de Ouro Preto, Ouro Preto, 2023.pt_BR
dc.identifier.urihttp://www.monografias.ufop.br/handle/35400000/6296-
dc.description.abstractA geração de finos de minério de manganês durante o beneficiamento motiva o seu aproveitamento, uma vez que seu uso direto em fornos elétricos de redução depende da aglomeração para viabiliza-lo. Neste contexto, este trabalho surgiu com a proposta de produção de briquetes a partir de finos de minério de manganês da região de São João Del Rei (MG). Desta forma, foi estudado o método de aglomeração por briquetagem que se apresenta como uma alternativa viável para recuperar essas partículas, com a utilização de dois diferentes tipos de aglomerantes, a bentonita e a cal hidratada com o melaço da cana de açúcar. As caracterizações realizadas neste trabalho foram a análise granulométrica, a análise de difratometria de raio X, análise termogravimétrica e análise química. O planejamento fatorial auxiliou nas combinações experimentais dos fatores: pressão de compactação (25MPa e 80MPa), tempo de cura (4 dias e 18 dias) bentonita (3% e 12%) e cal hidratada/melaço da cana (12% e 18%) e os pontos centrais, nas propriedades resistência ao impacto, ao tamboramento e densidade aparente. Adicionalmente foi realizado o ensaio de crepitação nos briquetes e no minério de manganês granulado já implementado na indústria de ferro ligas para comparação. O fino de minério de manganês possui uma ampla distribuição granulométrica (0,037mm até 6,50mm), além de possuir em sua composição mineralógica os principais minerais de manganês, (todorokita, espessartita e pirolusita) além do mineral ganga quartzo. O pó do britador, subproduto da cadeia de produção apresentou granulometria menor na faixa de 4μm a 125μm. O maior valor da porcentagem de bentonita (12%) foi a variável que mais influenciou nos resultados de resistência ao impacto e ao tamboramento. Maiores tempos de cura de 18 dias são interessantes para briquetes aglomerados com cal hidratada e melaço, por proporcionar maiores valores de resistência ao impacto. O índice de crepitação para briquetes de bentonita aproximou ao dos granulados, ao contrário de briquetes com aglomerante cal hidratada e melaço.pt_BR
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.subjectMinérios de manganêspt_BR
dc.subjectAglomeraçãopt_BR
dc.subjectMinérios de manganês - briquetes - combustívelpt_BR
dc.titleEstudos dos efeitos dos aglomerantes na produção de briquetes de rejeitos da cadeia de produção de ferro ligas de manganês.pt_BR
dc.typeTCC-Graduaçãopt_BR
dc.rights.licenseEste trabalho está sob uma licença Creative Commons BY-NC-ND 4.0 (https://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/?ref=chooser-v1).pt_BR
dc.contributor.refereeSouza, Tamiris Fonseca dept_BR
dc.contributor.refereeSilva, Mariana Caroline Andradept_BR
dc.contributor.refereeReis, Érica Linharespt_BR
dc.contributor.refereeCheloni, Letícia Maria de Melo Silvapt_BR
dc.description.abstractenThe generation of manganese ore fines during beneficiation motivates their utilization, as their direct use in electric reduction furnaces depends on agglomeration to make it viable. In this context, this work emerged with the proposal to produce briquettes from manganese ore fines from the São João Del Rei (MG). Thus, the agglomeration method of briquetting was studied as a viable alternative to recover these particles, using two different types of binders, bentonite, and hydrated lime with sugarcane molasses. The characterizations carried out in this work included particle size analysis, X-ray diffraction analysis, thermogravimetric analysis, and chemical analysis. Factorial planning assisted in the experimental combinations of factors: compaction pressure (25MPa and 80MPa), curing time (4 days and 18 days), bentonite (3% and 12%), and hydrated lime/sugarcane molasses (12% and 18%), and central points, in the properties of impact resistance, drumming resistance, and bulk density. Additionally, a crepitation test was performed on the briquettes and on the granulated manganese ore already implemented in the ferroalloy industry for comparison. The manganese ore fines have a wide particle size distribution (0.037mm to 6.50mm) and contain the main manganese minerals in their mineralogical composition (todorokite, espessartite, and pyrolusite), as well as gangue mineral quartz. The crusher powder, a byproduct of the production chain, had a smaller particle size in the range of 4μm a 125μm. The higher percentage of bentonite (12%) was the variable that most influenced the impact resistance and drumming resistance results. Longer curing times of 18 days are beneficial for briquettes agglomerated with hydrated lime and molasses, as they provide higher impact resistance values. The crepitation index for bentonite briquettes approached that of the granules, unlike briquettes with hydrated lime and molasses as binders.pt_BR
dc.contributor.authorID17.1.4183pt_BR
Appears in Collections:Engenharia Metalúrgica

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
MONOGRAFIA_EstudosEfeitosAglomerantes.pdf6,79 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.