Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.monografias.ufop.br/handle/35400000/6159
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorKozovits, Alessandra Rodriguespt_BR
dc.contributor.advisorFujaco, Maria Augusta Gonçalvespt_BR
dc.contributor.authorCardoso, Yasmin Alvim-
dc.date.accessioned2023-10-06T14:17:54Z-
dc.date.available2023-10-06T14:17:54Z-
dc.date.issued2023pt_BR
dc.identifier.citationCARDOSO, Yasmin Alvim. Assinatura espectral de três espécies vegetais em campo rupestre ferruginoso. 2023. 32 f. Monografia (Graduação em Ciências Biológicas- Bacharelado) - Instituto de Ciências Exatas e Biológicas, Universidade Federal de Ouro Preto, Ouro Preto, 2023.pt_BR
dc.identifier.urihttp://www.monografias.ufop.br/handle/35400000/6159-
dc.description.abstractOs campos rupestres ferruginosos são áreas de alto valor biológico devido a sua grande biodiversidade e endemismo. Apesar disso, crescentes ameaças se dão sobre esse ecossistema, ao passo que estudos sobre ele ainda são relativamente escassos. Através deste trabalho buscamos iniciar a caracterização espectral da fitofisionomia das áreas de campo rupestre ferruginoso para embasar estratégias futuras de conservação. A pesquisa teve o intuito de investigar se há um padrão de resposta espectral e/ou índices espectrais que identifique e defina a vegetação desse ecossistema, e assim, contribua para a construção de uma biblioteca espectral da vegetação. Para isso, comparamos e investigamos as diferenças entre as assinaturas espectrais de três espécies vegetais dominantes no campo rupestre ferruginoso: Eremanthus erythropappus, Pleroma heteromallum e Senna reniformis. Com o aparelho FieldSpec 4 ASD realizamos dois tipos de medições (central e lateral) nas folhas, em campo e, posteriormente, em laboratório. As medições foram feitas em uma folha por indivíduo, sendo três indivíduos por espécie. As comparações foram realizadas entre as espécies, e na mesma espécie em campo e laboratório, e com as medidas centrais e laterais. Os resultados obtidos foram relacionados às características anatômicas e morfológicas de cada espécie para auxiliar no entendimento de como refletem as condições ambientais e lidam com elas. As espécies apresentaram variações em alguns pontos do perfil espectral, sobretudo na região do infravermelho próximo, e nos índices vegetacionais (NDVI e MSI), porém, no geral essas variações não foram significativas. Este fato corrobora para a construção da biblioteca espectral da vegetação de campo rupestre ferruginoso, porém mais estudos ainda são necessários.pt_BR
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.subjectEcossistemapt_BR
dc.subjectSensoriamento remotopt_BR
dc.subjectBiodiversidadept_BR
dc.titleAssinatura espectral de três espécies vegetais em campo rupestre ferruginoso.pt_BR
dc.typeTCC-Graduaçãopt_BR
dc.contributor.refereeSouza, Daniela Boanares dept_BR
dc.contributor.refereeArruda, Diniz Carvalho dept_BR
dc.contributor.refereeKozovits, Alessandra Rodriguespt_BR
dc.description.abstractenThe ferruginous rupestrian fields are areas of high biological value due to their great biodiversity and endemism. Despite this, growing threats hang over this ecosystem, while studies on it are still relatively scarce. Through this work, we seek to initiate the spectral characterization of the phyto physiognomy of the areas of ferruginous rupestrian fields to support future conservation strategies. The research aimed to investigate whether there is a pattern in the curve and in the spectral indices that identifies and defines the vegetation of this ecosystem, and thus contributes to the construction of a spectral library of this vegetation. For this, we compared and investigated the differences between the spectral signatures of three dominant plant species in the ferruginous rupestrian field: Eremanthus erythropappus, Pleroma heteromallum and Senna reniformis. With the FieldSpec 4 ASD device, we carried out two types of measurements (central and lateral) on the leaves, in the field and, later, in the laboratory. Measurements were made on one leaf per individual, three individuals per species. Comparisons were performed between species, and within the same species in the field and laboratory, and with central and lateral measurements. The results obtained were related to the anatomical and morphological characteristics of each species to help understand how they reflect environmental conditions and how to deal with them The species showed variations in some points of the spectral profile, especially in the near infrared region, and in the vegetation indices (NDVI and MSI), however, in general these variations were not significant. This fact subsidizes the construction of the spectral library of the ferruginous rupestrian fields, but further studies are still necessary.pt_BR
dc.contributor.authorID18.2.4064pt_BR
Appears in Collections:Ciências Biológicas - Bacharelado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
MONOGRAFIA_AssinaturaEspectralTrês.pdf4,59 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.