Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.monografias.ufop.br/handle/35400000/6110
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorBarella, César Falcãopt_BR
dc.contributor.authorMachado, Júlia de Paula-
dc.date.accessioned2023-09-29T12:59:10Z-
dc.date.available2023-09-29T12:59:10Z-
dc.date.issued2023pt_BR
dc.identifier.citationMACHADO, Júlia de Paula. Avaliação de métodos qualitativos e quantitativos de mapeamento de suscetibilidade : uma análise comparativa frente aos eventos ocorridos em 2022 na área urbana de Ouro Preto (MG). 2023. 68 f. Monografia (Graduação em Engenharia Geológica) - Escola de Minas, Universidade Federal de Ouro Preto, Ouro Preto, 2023.pt_BR
dc.identifier.urihttp://www.monografias.ufop.br/handle/35400000/6110-
dc.description.abstractA carta geotécnica representa uma ferramenta importante para o planejamento e execução de projetos de engenharia e de urbanização. Ela oferece uma visão detalhada das características geológicas e geotécnicas de uma determinada área, fornecendo informações sobre a estabilidade do solo e potenciais riscos naturais, como os deslizamentos. Este trabalho tem como foco o estudo de mapas de suscetibilidade dos movimentos gravitacionais de massa do município de Ouro Preto (MG) registrados no ano de 2022. Diversos métodos são utilizados para elaborar os mapas de suscetibilidade dos movimentos gravitacionais de massa. Dentre eles, destacam-se os métodos qualitativos, subdivididos em análise geomorfológica e método heurístico, e os métodos quantitativos, subdivididos em determinístico e estatístico. O presente trabalho foi realizado inicialmente a partir dos resultados da elaboração de um inventário dos movimentos gravitacionais da malha urbana do município de Ouro Preto. O inventário foi mapeado por meio de um veículo aéreo não tripulado, em seguida foi realizado a cartografia dos movimentos gravitacionais pelo software ArcGIS, em que obteve a zona de ruptura a partir de polígonos. Por fim, foi realizada a correlação do inventário com os mapas de suscetibilidade, elaborados por diferentes autores, e as unidades litológicas presentes na cidade de Ouro Preto. O mapa de suscetibilidade desempenha um papel relevante na gestão de riscos e planejamento urbano. Ao mapear os polígonos suscetíveis aos movimentos gravitacionais de massa, esse trabalho oferece informações valiosas para tomada de decisão e medidas preventivas, uma vez que serão determinadas as áreas que já sofreram escorregamentos bem como as regiões urbanas propensas a ocorrerem desastres futuros. Portanto, o mapa de suscetibilidade é uma ferramenta valiosa para o monitoramento e gestão de políticas públicas que promovem a proteção das comunidades diante dos desafios dos desastres naturais.pt_BR
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.subjectMecânica do solo - movimentos gravitacionais de massapt_BR
dc.subjectGeotecniapt_BR
dc.subjectSolos - estabilidadept_BR
dc.titleAvaliação de métodos qualitativos e quantitativos de mapeamento de suscetibilidade : uma análise comparativa frente aos eventos ocorridos em 2022 na área urbana de Ouro Preto (MG).pt_BR
dc.typeTCC-Graduaçãopt_BR
dc.contributor.refereeBarella, César Falcãopt_BR
dc.contributor.refereeLeão, Lucas Pereirapt_BR
dc.contributor.refereeSobreira, Frederico Garciapt_BR
dc.contributor.authorID15.1.1428pt_BR
Appears in Collections:Engenharia Geologica

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
MONOGRAFIA_AvaliaçãoMétodosQuantitativos.pdf5,74 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.