Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.monografias.ufop.br/handle/35400000/575
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorSaraiva, Carolina Machadopt_BR
dc.contributor.authorSantos, Flávia Carolini Pereira dos-
dc.date.accessioned2017-10-26T16:47:24Z-
dc.date.available2017-10-26T16:47:24Z-
dc.date.issued2017-
dc.identifier.citationSANTOS, Flávia Carolini Pereira dos. Banalização da fraude acadêmica : reflexões à luz da teoria da semicultura de Adorno. 2017. 27 f. Monografia (Graduação em Administração) - Instituto de Ciências Sociais Aplicadas, Universidade Federal de Ouro Preto, Mariana, 2017.pt_BR
dc.identifier.urihttp://www.monografias.ufop.br/handle/35400000/575-
dc.description.abstractA banalização da fraude no ambiente acadêmico impõe severos problemas à formação dos indivíduos. Este estudo fará uso da Teoria Crítica relacionada à educação. Adorno (1996) analisou o problema da semiformação na sociedade capitalista, em que a educação tornou-se mais uma mercadoria a ser entregue a seus consumidores. O objetivo desse artigo é propor a reflexão crítica dos reais sentidos da persistência da fraude nas universidades. Portanto, a fraude acadêmica se destaca como uma evidência que há algo errado com a educação fornecida pelas universidades. Somente uma mudança pedagógica pode transformar o caminho que a educação está inserida na sociedade capitalista. O resgate do potencial emancipatório da educação é fundamental para que a sociedade possa formar pessoas críticas e autônomas.pt_BR
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.rightsopen accesspt_BR
dc.subjectDireitos autoraispt_BR
dc.subjectEducação - aspectos morais e éticospt_BR
dc.subjectFraude na ciênciapt_BR
dc.titleBanalização da fraude acadêmica : reflexões à luz da teoria da semicultura de Adorno.pt_BR
dc.typeTCC-Graduaçãopt_BR
dc.rights.licenseAutorização concedida à Biblioteca Digital de TCC’s da UFOP pelo(a) autor(a) em 27/03/2017 com as seguintes condições: disponível sob Licença Creative Commons 4.0 que permite copiar, distribuir e transmitir o trabalho desde que sejam citados o autor e o licenciante. Não permite a adaptação.pt_BR
dc.contributor.refereeSaraiva, Carolina Machadopt_BR
dc.contributor.refereeBarbosa, Jane Kelly Dantaspt_BR
dc.contributor.refereeRezende, Ana Fláviapt_BR
dc.description.abstractenThe trivialization of fraud in the academic environment imposes severe problems to the training of individuals. This study will make use of critical theory related to education. Adorno (1996) analyzed the problem of erudition in capitalist society, where education has become a commodity to be delivered to its customers. The aim of this paper is to propose a critical reflection of the real meanings of the persistence of fraud in universities. Therefore, the academic fraud stands as evidence that something is wrong with the education provided by universities. Only a pedagogical change can transform the way that education is embedded in capitalist society. The rescue of the emancipatory potential of education is essential for society to form critical and self-employed people.pt_BR
Appears in Collections:Administração

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
MONOGRAFIA_BanalizaçãoAcadêmicaAdorno.pdf475,58 kBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons