Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.monografias.ufop.br/handle/35400000/5349
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorVital, Wendel Courapt_BR
dc.contributor.advisorOliveira, Taciana dept_BR
dc.contributor.authorBarbosa, Carla Carneiro Rola Gomes-
dc.date.accessioned2023-04-10T11:13:49Z-
dc.date.available2023-04-10T11:13:49Z-
dc.date.issued2023pt_BR
dc.identifier.citationBARBOSA, Carla Carneiro Rola Gomes. Frequência das principais sequelas da infecção por SARS-CoV-2 em usuários atendidos no ambulatório Pós-COVID do Sistema Único de Saúde de Ouro Preto. 2023. 85 f. Monografia (Graduação em Farmácia) - Escola de Farmácia, Universidade Federal de Ouro Preto, Ouro Preto, 2023.pt_BR
dc.identifier.urihttp://www.monografias.ufop.br/handle/35400000/5349-
dc.description.abstractO primeiro caso de COVID-19 foi identificado na China e rapidamente o agente etiológico se disseminou por vários continentes. Ele promove diversos efeitos no ser humano, entretanto, eles não se restringem somente a fase aguda da infecção, sendo comumente relatadas ocorrências de complicações pós-COVID-19. Esta situação é denominada COVID-19 Longa, Síndrome pós-COVID-19 ou Pós-Agudo COVID-19. Considerando que essas complicações promovem grande impacto na qualidade de vida dos pacientes e que há dificuldade em correlacionar os sintomas com a condição, o objetivo do presente trabalho foi estimar a frequência das principais sequelas da infecção por SARS-CoV-2. Foi realizado um estudo de caso com usuários atendidos no Ambulatório Pós-COVID do Município de Ouro Preto. Os dados foram coletados utilizando a ferramenta KoBoToolbox e a análise foi realizada por meio do Software Stata versão 17 e o GraphPad Prism 7, foi utilizado o teste de Mann-Whitney ou o kruskal wallis, seguido do teste de Dunn’s, para a comparação das variáveis. Observou-se que os pacientes apresentaram principalmente sintomas neuropsiquiátricos, fadiga e mal-estar pós-esforço. Os pacientes foram acometidos, principalmente, por transtorno de ansiedade ou depressão, sarcopenia, doenças gastrointestinais, cardiovasculares e hiperglicemia. Além disso, o sexo feminino apresentou maior número de sintomas/sinais da COVID longa e a presença de quadros de reinfecção predispôs maior número de morbidades no pós-COVID. Também foi identificado que os pacientes que apresentaram COVID-19 de forma leve ou assintomática tiveram menor número de sintomas/sinais da COVID longa. Os resultados contribuíram para melhor elucidação a respeito da Síndrome pós-COVID-19 e auxiliam a correlacionar sintomas e morbidades à condição. Ademais, reforçam a necessidade de prevenção da reinfecção.pt_BR
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.subjectHospitais - serviços de ambulatóriopt_BR
dc.subjectCOVID-19 - doençapt_BR
dc.subjectSíndrome pós-COVID-19 agudapt_BR
dc.titleFrequência das principais sequelas da infecção por SARS-CoV-2 em usuários atendidos no ambulatório Pós-COVID do Sistema Único de Saúde de Ouro Preto.pt_BR
dc.typeTCC-Graduaçãopt_BR
dc.contributor.refereeJeremias, Wander de Jesuspt_BR
dc.contributor.refereeSouza, Breno Bernardes dept_BR
dc.contributor.refereeOliveira, Taciana dept_BR
dc.contributor.refereeVital, Wendel Courapt_BR
dc.description.abstractenThe first case of COVID-19 was identified in China and the etiological agent quickly spread across several continents. It promotes several effects in humans, however, they are not restricted to the acute phase of the infection, with occurrences of post-COVID-19 complications being commonly reported. This situation is called Long COVID-19, Post-COVID-19 Syndrome or Post-Acute COVID-19. Considering that these complications have a great impact on the quality of life of patients and that it is difficult to correlate the symptoms with the condition, the objective of the present study was to estimate the frequency of the main sequelae of SARS-CoV-2 infection. A case study was carried out with users assisted at the Post-COVID Ambulatory in the Municipality of Ouro Preto. Data were collected using the KoBoToolbox tool and the analysis was performed using the Stata Software version 17 and GraphPad Prism 7, the Mann-Whitney test or the Kruskal Wallis test was used, followed by the Dunn's test, to compare the variables. It was observed that the patients mainly presented neuropsychiatric symptoms, fatigue and post-exertion malaise. Patients were mainly affected by anxiety or depression disorders, sarcopenia, gastrointestinal and cardiovascular diseases and hyperglycemia. In addition, females had a greater number of symptoms/signs of long COVID and the presence of reinfection conditions predisposed to a greater number of post-COVID morbidities. It was also identified that patients who had mild or asymptomatic COVID-19 had fewer symptoms/signs of long COVID. The results contributed to a better understanding of the Post-COVID-19 Syndrome and help to correlate symptoms and morbidities with the condition. Furthermore, they reinforce the need to prevent reinfection.pt_BR
dc.contributor.authorID18.1.2074pt_BR
Appears in Collections:Farmácia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
MONOGRAFIA_FrequênciaPrincipaisSequelas.pdf3,89 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons