Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.monografias.ufop.br/handle/35400000/4966
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorRoza, Isis Silvapt_BR
dc.contributor.authorSantos, Suélem Cristiane dos-
dc.date.accessioned2022-12-15T18:55:37Z-
dc.date.available2022-12-15T18:55:37Z-
dc.date.issued2022pt_BR
dc.identifier.citationSANTOS, Suélem Cristiane dos. Carolina Maria de Jesus: um diálogo com a realidade das mulheres negras brasileiras. 2022. 61 f. Monografia (Graduação em Serviço Social) - Instituto de Ciências Sociais Aplicadas, Universidade Federal de Ouro Preto, Mariana, 2022.pt_BR
dc.identifier.urihttp://www.monografias.ufop.br/handle/35400000/4966-
dc.description.abstractNo Brasil, a trajetória de escritoras e escritores negras (os) perpassa por diversos desafios. Carolina Maria de Jesus foi uma escritora negra, escreveu no decorrer do século XX várias obras, e procurou através da sua escrita, abordar diversos problemas da sociedade naquele período, principalmente os que afligiam a favela onde morava. O objetivo principal deste trabalho é fazer uma análise acerca da trajetória de Carolina Maria de Jesus, e as relações de raça, gênero e classe social na obra “Quarto de Despejo: diário de uma favelada”, além de analisar a presença e a importância das mulheres negras escritoras do Brasil. As contribuições do pensamento da autora para o Serviço Social também serão tratadas no TCC. O passado escravocrata se faz presente ainda nos dias de hoje e, com isso, torna a vida das mulheres negras ainda mais difícil em relação ao cotidiano e vida das mulheres e homens brancos. Nesse sentido, trata-se de um estudo que contribui não só para pensarmos a trajetória e produção de Carolina de Jesus, bem como também uma oportunidade para repensarmos, igualmente, sobre os dilemas e desafios existentes no universo cultural intelectual nacional brasileiro. O que reafirma a necessidade de uma revolução para construir uma sociedade que esteja longe das conformidades e ditames do capitalismo, contrária ao racismo, sexismo, classismo e todas as formas de opressão.pt_BR
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.subjectClasses sociaispt_BR
dc.subjectIdentidade de gêneropt_BR
dc.subjectNegraspt_BR
dc.subjectRaça negrapt_BR
dc.titleCarolina Maria de Jesus : um diálogo com a realidade das mulheres negras brasileiras.pt_BR
dc.typeTCC-Graduaçãopt_BR
dc.contributor.refereeAlmeida, Sheila Diaspt_BR
dc.contributor.refereeRoza, Luciano Magelapt_BR
dc.contributor.refereeRoza, Isis Silvapt_BR
dc.description.abstractenIn Brazil, a trajectory of black writers and writers goes through several challenges. Carolina Maria de Jesus was a black writer, wrote several works in the 20th century, explored and explored problems of the society of her writing in that period, especially those that afflicted her. The main objective of this work is to analyze the trajectory of Carolina Maria de Jesus, and the relations of race, gender and social class in the work “Quarto de Despejo: diário de uma favelada”, as well as the presence and importance of black women writers. from Brazil. The slaveholding past is still present today and, with this, makes the lives of black women even more difficult in relation to the daily life and life of white women and men. In this sense, it is a study that not only allows us to think about the trajectory and production of Carolina de Jesus, but also an opportunity to rethink, equally, about the dilemmas and challenges existing in the Brazilian national intellectual cultural universe. Which reaffirms the need for a revolution to build a society that conforms to the dictates of capitalism, class racism and all forms of pressure.pt_BR
dc.contributor.authorID17.2.3744pt_BR
Appears in Collections:Serviço Social

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
MONOGRAFIA_CarolinaMariaJesus.pdf834,16 kBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons