Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.monografias.ufop.br/handle/35400000/4607
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorSilva, Carlos Antônio dapt_BR
dc.contributor.authorPittella, Felipe Fontenelle-
dc.date.accessioned2022-10-04T20:03:35Z-
dc.date.available2022-10-04T20:03:35Z-
dc.date.issued2022pt_BR
dc.identifier.citationPITTELLA, Felipe Fontenelle. Variações operacionais e seus impactos na separação de gusa e escória em canal de corrida de alto-forno. 2022. 36 f. Monografia (Graduação em Engenharia Metalúrgica) - Escola de Minas, Universidade Federal de Ouro Preto, Ouro Preto, 2022.pt_BR
dc.identifier.urihttp://www.monografias.ufop.br/handle/35400000/4607-
dc.description.abstractO ferro-gusa e a escória provenientes do alto-forno são vazados em um canal de corrida. O mesmo tem como função conduzir o ferro-gusa até o carro torpedo, panela ou lingoteiras, enquanto a mistura gusa-escória se separa por diferença de densidade. A eficiência nessa parte do processo garante uma redução nas perdas metálicas, além de uma redução de custos nos processos subsequentes. Analisou-se como a variação das vazões de gusa/escória, o ângulo de vazamento e o início da corrida com escória no canal influenciam na separação gusa-escória. Os experimentos foram realizados em um modelo físico de um canal de corrida disponível no Laboratório de Pirometalurgia e Simulação da Universidade Federal de Ouro Preto, e a eficiência da separação mensurada por meio da razão entre a água e querosene (A/Q) que escoam pelo canal de escória ao longo do experimento, assim como testes de condutimetria para analisar o tempo mínimo de residência e a turbulência no canal de corrida. A partir dos resultados obtidos, a vazão mostrou-se como a condição mais influente na separação gusa-escória.pt_BR
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.subjectCanal de corridapt_BR
dc.subjectSeparação gusa-escóriapt_BR
dc.subjectFluxo multifásicopt_BR
dc.titleVariações operacionais e seus impactos na separação de gusa e escória em canal de corrida de alto-forno.pt_BR
dc.typeTCC-Graduaçãopt_BR
dc.contributor.refereeSilva, Carlos Antônio dapt_BR
dc.contributor.refereeSilva, Antonio Marlon Barrospt_BR
dc.contributor.refereePeixoto, Johne Jesus Molpt_BR
dc.description.abstractenPig iron and slag from the blast furnace are poured into a running channel. Its function is to drive the pig iron to the torpedo car, pan or ingot molds, while the pig iron-slag mixture is separated by difference in density. Efficiency in this part of the process ensures a reduction in metal losses, as well as a reduction in costs in subsequent processes. It was analyzed how the variation of the flow rates of pig iron/slag, the angle of pouring and the beginning of the run with slag in the channel influence the pig iron-slag separation. The experiments were carried out in a physical model of a running channel available at the Laboratory of Pyrometallurgy and Simulation of the Federal University of Ouro Preto, and the separation efficiency was measured through the ratio between water and kerosene (A/Q) flowing through the slag channel throughout the experiment, as well as conductimetry tests to analyze the minimum residence time and turbulence in the race channel. From the results obtained, the flow proved to be the most influential condition in the pig iron-slag separation.pt_BR
dc.contributor.authorID15.2.1180pt_BR
Appears in Collections:Engenharia Metalúrgica

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
MONOGRAFIA_VariaçõesOperacionaisImpactos.pdf839,05 kBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons