Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.monografias.ufop.br/handle/35400000/3722
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorFerreira, Renato Melopt_BR
dc.contributor.authorOliveira, Géssyca Tolomeu-
dc.date.accessioned2022-01-12T19:25:49Z-
dc.date.available2022-01-12T19:25:49Z-
dc.date.issued2022pt_BR
dc.identifier.citationOLIVEIRA, Géssyca Tolomeu. Estado de ansiedade, perspectivas de desempenho e motivação para o retorno aos treinos durante a pandemia do COVID-19. 2021. 31 f. Monografia (Graduação em Educação Física Bacharelado) - Escola de Educação Física, Universidade Federal de Ouro Preto, Ouro Preto, 2022.pt_BR
dc.identifier.urihttp://www.monografias.ufop.br/handle/35400000/3722-
dc.description.abstractNo início de 2020, o mundo inteiro, incluindo o mundo dos esportes, entrou em uma situação extrema e desconhecida em que gradativamente todas as competições esportivas foram adiadas e qualquer treino ou prática organizada foi interrompida em detrimento a infecção altamente transmissível causada pelo vírus SARS-CoV2, denominado COVID-19. Na ausência de uma vacinação ou terapia antiviral, o distanciamento físico surgiu como o passo principal contra COVID-19. No âmbito dos esportes, o isolamento não tem permitido que os atletas sigam suas rotinas normais de treinamento e competição. Independentemente da duração, o isolamento parece ter um impacto significativo no estado físico e mental do atleta. O objetivo do estudo foi analisar os níveis de ansiedade durante a pandemia do COVID-19 e a motivação para retornar aos treinos/competições de acordo com sexo, experiência esportiva, estado de treinamento antes e durante o isolamento, e estado de lesão de nadadores e triatletas. Este estudo foi realizado usando um software online (Google Forms), através da criação de um questionário contendo perguntas referentes ao atleta, bem como a sua rotina diária. Para além, foi utilizado a Escala de Motivação Esportiva 2 e o Inventário de Ansiedade de Três Fatores 2, ambos adaptados para suprir as necessidades do estudo, a fim de avaliar a motivação e a ansiedade para o retorno aos treinos/competições. Foi observado diferença significativa nas dimensões da ansiedade em autofoco público e hiperatividade autonômica entre sexos na natação; na motivação intrínseca e identificada entre as modalidades; e no controle percebido entre sexos e entre modalidades. Contudo, de forma geral, não foi observado uma associação entre ansiedade e motivação e nível esportivo, estado de lesão, modalidade e sexo dos atletas. Mais pesquisas com um maior número de participantes são necessárias para que seja possível inferir a real influência da pandemia do COVID-19 na vida esportiva dos atletas.pt_BR
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.rightsAn error occurred on the license name.*
dc.rights.uriAn error occurred getting the license - uri.*
dc.subjectCOVID-19pt_BR
dc.subjectExercício físico -treinamentopt_BR
dc.subjectNataçãopt_BR
dc.subjectTriatlopt_BR
dc.subjectAnsiedadept_BR
dc.subjectMotivaçãopt_BR
dc.titleEstado de ansiedade, perspectivas de desempenho e motivação para o retorno aos treinos durante a pandemia do COVID-19.pt_BR
dc.typeTCC-Graduaçãopt_BR
dc.contributor.refereeSoares, Everton Rochapt_BR
dc.contributor.refereeHudson, Tassiana Aparecidapt_BR
dc.contributor.refereeFerreira, Renato Melopt_BR
dc.description.abstractenAt the beginning of 2020, the entire world, including the sports world, entered an extreme and unknown situation in which gradually all sports competitions were postponed, and any organized training or practice was interrupted at the expense of the highly transmissible infection caused by the SARS-CoV2, called COVID-19. In the absence of vaccination or antiviral therapy, physical distancing has emerged as the main step against COVID-19. In sports, isolation has not allowed athletes to follow their normal training and competition routines. Regardless of the duration, isolation appears to have a significant impact on the athlete's physical and mental state. The aim of the study was to analyze anxiety levels during the COVID-19 pandemic and motivation to return to training/competitions according to gender, sporting experience, training status before and during isolation, and injury status of swimmers and triathletes. This study was carried out using online software (Google Forms), by creating a questionnaire containing questions regarding the athlete, as well as their daily routine. In addition, the Sports Motivation Scale 2 and the Three-Factor Anxiety Inventory 2 were used, both adapted to meet the needs of the study, in order to assess motivation and anxiety to return to training/competitions. A significant difference was observed in the dimensions of anxiety in public self-focus and autonomic hyperactivity between sexes in swimming; in the intrinsic motivation identified between the modalities; and in the perceived control between sexes and between modalities. However, in general, an association between anxiety and motivation and sports level, injury status, modality, and gender of the athletes was not observed. More research with a larger number of participants is needed so that it is possible to infer the real influence of the COVID-19 pandemic on athletes' sporting life.pt_BR
dc.contributor.authorID20.1.6112pt_BR
Appears in Collections:Educação Física - Bacharelado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
MONOGRAFIA_EstadoAnsiedadePerspectivas.pdfMonografia462,1 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.