Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.monografias.ufop.br/handle/35400000/308
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorPinto, Kelerson Mauro de Castropt_BR
dc.contributor.authorFortunato, Ayla Karine-
dc.date.accessioned2017-03-22T12:51:06Z-
dc.date.available2017-03-22T12:51:06Z-
dc.date.issued2017-
dc.identifier.citationFORTUNATO, Ayla Karine. Resposta dos biomarcadores plasmáticos relacionados ao dano muscular induzido por protocolos de treinamento de força com diferentes durações de ações musculares. 2016. 28 f. Monografia (Graduação em Educação Física) - Centro Desportivo, Universidade Federal de Ouro Preto, Ouro Preto, 2016.pt_BR
dc.identifier.urihttp://www.monografias.ufop.br/handle/35400000/308-
dc.description.abstractOs exercícios de força são considerados parte fundamental de qualquer tipo de treinamento, sendo o aumento da força muscular uma das principais adaptações a este tipo de treinamento. Pouco se conhece sobre as respostas dos biomarcadores plasmáticos de dano muscular, agudas e crônicas do treinamento de força com durações de ações musculares diferentes e mesma duração de movimento, objetivando a hipertrofia muscular esquelética. O objetivo do estudo foi avaliar os biomarcadores plasmáticos de dano muscular Lactato Desidrogenase e Creatina quinase, induzidos pelos protocolos de treinamento de força com diferentes durações de ações musculares. Trinta e cinco voluntárias, não treinadas, foram divididas em 3 grupos de treinamento de acordo com a duração das ações musculares concêntricas e excêntricas (1s:5s; 3s:3s e 5s:1s, respectivamente). O treinamento foi realizado na cadeira extensora de joelhos durante dez semanas, o volume de treinamento variou ao longo desse período, iniciando com 3 séries de 6 repetições e terminando com 6 séries de 6 repetições a 60% de 1RM.O treinamento foi eficiente para aumentar a força máxima após as dez semanas de treinamento. Concluiu-se que o treinamento segundo as normativas propostas para este estudo, foi suficiente para aumentar a força máxima em mulheres não treinadas para exercícios de força, bem como foi capaz de promover mudanças nas concentrações plasmáticas de CK em resposta aguda ao exercício, independente da duração das ações musculares.pt_BR
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.rightsopen accesspt_BR
dc.subjectTreinamento de forçapt_BR
dc.subjectDano muscularpt_BR
dc.subjectCreatina-quinasept_BR
dc.titleResposta dos biomarcadores plasmáticos relacionados ao dano muscular induzido por protocolos de treinamento de força com diferentes durações de ações musculares.pt_BR
dc.typeTCC-Graduaçãopt_BR
dc.rights.licenseAutorização concedida à Biblioteca Digital de TCC da UFOP pelo autor, 03/08/2016, com as seguintes condições: disponível sob Licença Creative Commons 4.0, que permite copiar, distribuir e transmitir o trabalho, desde que seja citado o autor e licenciante. Não permite o uso para fins comerciais nem a adaptação desta.pt_BR
dc.contributor.refereeSouza, Débora Maria Soares dept_BR
dc.contributor.refereeCoelho, Daniel Barbosapt_BR
dc.contributor.refereePinto, Kelerson Mauro de Castropt_BR
dc.description.abstractenStrength training is considered a fundamental part of any kind of exercise program. Little is known about the responses of plasma biomarkers of muscle damage in strength training, with different muscle action durations, and with the same duration of movements, aiming skeletal muscle hypertrophy. The aim of this study was to evaluate the plasma biomarkers of muscle damage ( lactate dehydrogenase and creatine kinase) induced by strength training protocols, with different muscle action durations. Thirty-six volunteers were divided into three training groups according to the duration of concentric and eccentric muscle actions (1s: 5s, 3s: 3s and 5s: 1s, respectively). The training took place on the knee extensors for ten weeks, the volume of training session varied over this period, starting with 3 sets of 6 reps and ending with 6 sets of 6 reps at 60% of 1RM. The training was sufficient to increase the maximum strength and was able to promote changes in plasma concentrations of CK in acute response to exercise, regardless of the duration of muscle actions.pt_BR
Appears in Collections:Educação Física - Bacharelado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
MONOGRAFIA_RespostaBiomarcadoresPlasmaticos.pdf928,79 kBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons