Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.monografias.ufop.br/handle/35400000/2262
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorDias, Lívia Cristina Pintopt_BR
dc.contributor.authorMarcelo, Deiverson Alexandre Alves-
dc.date.accessioned2019-12-19T17:33:31Z-
dc.date.available2019-12-19T17:33:31Z-
dc.date.issued2019-
dc.identifier.citationMARCELO, Deiverson Alexandre Alves. Avaliação temporal dos índices área de superfície impermeável e escoamento superficial da área urbana de Mariana - MG. 2019. 86 f. Monografia (Graduação em Engenharia Ambiental) - Escola de Minas, Universidade Federal de Ouro Preto, Ouro Preto, 2019.pt_BR
dc.identifier.urihttp://www.monografias.ufop.br/handle/35400000/2262-
dc.description.abstractEste trabalho teve por objetivo a identificação e quantificação das alterações ambientais produzidas pela expansão da área urbana na permeabilidade do solo e no escoamento superficial do município de Mariana – MG por meio da comparação temporal de imagens de sensoriamento remoto e aplicação de técnicas de geoprocessamento. Foram selecionadas duas imagens de satélite com um intervalo temporal de aproximadamente 30 anos, as quais, passaram por um processo de tratamento de dados que envolveu a correção dos parâmetros de radiância e reflectância a fim de que eventuais interferências atmosféricas fossem desconsideradas na produção dos dados. Posteriormente, foi calculado o índice de vegetação por diferença normalizada (NDVI), a área de superfície impermeável (ISA) e a precipitação efetiva total (PEFT) para as duas épocas de estudo, gerando assim mapas de caracterização da área urbana. Conforme os resultados obtidos, foi possível comprovar o impacto ambiental negativo, decorrente do processo de expansão urbana. Com base no índice NDVI, foi possível verificar a redução da cobertura vegetal na área de estudo, sobretudo nas regiões central e sul. Foi possível verificar também, a redução expressiva da permeabilidade do solo, já que a ISA quantificou que, ao longo 30 anos 255,901 hectares de área urbana tornaram-se totalmente impermeáveis. Além disso, foi possível verificar as alterações produzidas pela expansão urbana na precipitação efetiva total, já que as áreas onde ocorrem escoamento superficial total da precipitação aumentaram de 191,504 para 400,230 hectares entre os anos de 1989 e 2019, assinalando assim a perda total da capacidade de infiltração em 208,726 hectares.pt_BR
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.rightsopen accesspt_BR
dc.subjectMapeamento do solopt_BR
dc.subjectPrecipitação - meteorologia - precipitação efetiva totalpt_BR
dc.subjectSolos - permeabilidadept_BR
dc.subjectCrescimento urbanopt_BR
dc.titleAvaliação temporal dos índices área de superfície impermeável e escoamento superficial da área urbana de Mariana - MG.pt_BR
dc.typeTCC-Graduaçãopt_BR
dc.contributor.refereeDias, Lívia Cristina Pintopt_BR
dc.contributor.refereeGandini, Maria Luíza Teófilopt_BR
dc.contributor.refereeGomes, Guilherme José Cunhapt_BR
dc.description.abstractenThis work aimed to identify and quantify the environmental changes produced by the urban expansion in the reduction of vegetal coverage and the permeability of the soil on the urban areas of Mariana - MG city through the temporal comparison of remote sensing images and geoprocessing technics. The two satellite images were chosen to represent a 30 years temporal interval. After the selection, the images were treatment to remove possible atmosphere interferences on the final products, which involves the radiance and reflectance parameters correction. Posteriorly, were calculated the normalized difference vegetation index (NDVI), the impervious surface area (ISA) and the precipitation excess (PEFT) for the years studied, creating different urban characterization maps. According to the results, it was possible to demonstrate the negative environmental impact, associated with the urban expansion. Through the NDVI index, it was possible to show the reduction of the vegetal cover on the study area, especially at central south zones. And the ISA index identified the expressive increasing of soil permeability reduction, being possible quantify the total of 255,901 hectares of impermeabilized area, over the 30 years. Besides that, it was possible to verify the urban changes on surface runoff, once the areas where all the incident precipitation excess were completely transformed in surface runoff passed to 191,504 to 400,230 hectares between 1989 and 2019, characterizing an increasing of 208,726 hectares that completely lose it’s capacitive of infiltration.pt_BR
dc.contributor.authorID14.2.1567pt_BR
Appears in Collections:Engenharia Ambiental

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
MONOGRAFIA_AvaliaçãoTemporalÍndices.pdf3,82 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons