Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.monografias.ufop.br/handle/35400000/1715
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorCeribeli, Harrison Bachionpt_BR
dc.contributor.authorSevergnini, Felipe Romaskevis-
dc.date.accessioned2019-03-28T14:28:15Z-
dc.date.available2019-03-28T14:28:15Z-
dc.date.issued2018-
dc.identifier.citationSEVERGNINI, Felipe Romaskevis. Uma análise da relação entre identificação organizacional e exaustão do trabalhador. 2018. 29 f. Monografia (Graduação em Administração) - Instituto de Ciências Sociais Aplicadas, Universidade Federal de Ouro Preto, Mariana, 2018.pt_BR
dc.identifier.urihttp://www.monografias.ufop.br/handle/35400000/1715-
dc.description.abstractÀ medida que a exaustão emocional tornou-se objeto de pesquisa no campo da Ciência Administrativa, um número crescente de estudos voltou-se para as organizações, com o intuito de se clarificar como elas contribuem para o esgotamento dos trabalhadores e como são afetadas por isso. A partir daí, foram levantadas diferentes consequências negativas tanto para empregados quanto para empregadores, ao mesmo tempo em que diversos antecedentes começaram a ser analisados. Dentre esses antecedentes, tem-se a identificação organizacional, que se refere ao alinhamento entre a identidade pessoal e a grupal, fazendo com que o indivíduo sinta-se inserido e identificado dentro de um coletivo, cuja relação com a exaustão dos trabalhadores ainda carece de investigação. Dessa forma, definiu-se como objetivo para esta pesquisa analisar a influência que a identificação organizacional exerce sobre a exaustão emocional experimentada pelos indivíduos no trabalho. Como método de pesquisa, optou-se pela survey, trabalhando-se com uma amostra de 331 trabalhadores. Os dados coletados foram analisados por meio da Modelagem de Equações Estruturais. A partir dos resultados obtidos, constatou-se que trabalhadores que se identificam com a organização possuem um nível de exaustão emocional menor. Logo, percebe-se a importância de contar com funcionários cujos valores pessoais sejam consoantes aos valores organizacionais, que se sintam psicologicamente vinculados à organização e que associem o “ser membro dessa organização” a seu autoconceito.pt_BR
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.rightsopen accesspt_BR
dc.subjectStress ocupacionalpt_BR
dc.subjectValoraçãopt_BR
dc.subjectIdentificação - psicologiapt_BR
dc.subjectSaúde e trabalhopt_BR
dc.titleUma análise da relação entre identificação organizacional e exaustão do trabalhador.pt_BR
dc.typeTCC-Graduaçãopt_BR
dc.rights.licenseAutorização concedida à Biblioteca Digital de TCC’s da UFOP pelo autor em 25/03/2019 com as seguintes condições: disponível sob Licença Creative Commons 4.0 que permite copiar, distribuir e transmitir o trabalho desde que sejam citados o autor e o licenciante. Não permite o uso para fins comerciais nem a adaptação.pt_BR
dc.contributor.refereeCeribeli, Harrison Bachionpt_BR
dc.contributor.refereeInácio, Raoni de Oliveirapt_BR
dc.contributor.refereeMagalhães, Jade Antunes Simõespt_BR
dc.description.abstractenAs emotional exhaustion became an object of research in the field of Administrative Science, a growing number of studies turned to organizations in order to clarify how they contribute to the exhaustion of workers and how are affected by it. With this, different negative consequences for both employees and employers were identified, at the same time that several antecedents began to be analyzed. Among these antecedents, we cite the organizational identification, which refers to the alignment between personal and group identity, making the individual feel inserted and identified within a collective, whose relation with the exhaustion of the workers still lacks investigation. Thus, the objective of this research was to analyze the influence that organizational identification exerts on the emotional exhaustion experienced by individuals at work. As a research method, we opted for the survey, working with a sample of 331 workers. The collected data were analyzed through the Structural Equations Modeling. From the results obtained, it was found that workers who identify themselves with the organization experience a lower level of emotional exhaustion. Therefore, it is important to have employees whose personal values are consonant with organizational values, who feel psychologically linked to the organization and who associate "being a member of this organization" with their self-concept.pt_BR
Appears in Collections:Administração

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
MONOGRAFIA_AnaliseRelaçãoIdentificação.pdf721,91 kBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons