Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.monografias.ufop.br/handle/35400000/1253
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorMayer, André Luiz Monteiropt_BR
dc.contributor.authorVilas Boas, Liliane Silva-
dc.date.accessioned2018-08-16T22:50:34Z-
dc.date.available2018-08-16T22:50:34Z-
dc.date.issued2018-
dc.identifier.citationVILAS BOAS, Liliane Silva. O acirramento das expressões da questão social no capitalismo contemporâneo: uma análise das suas principais expressões na realidade brasileira. 2018. 71 f. Monografia (Graduação em Serviço Social) - Instituto de Ciências Sociais Aplicadas, Universidade Federal de Ouro Preto, Mariana, 2018.pt_BR
dc.identifier.urihttp://www.monografias.ufop.br/handle/35400000/1253-
dc.description.abstractO presente ensaio visa fazer uma elucidação crítica acerca do acirramento geral das expressões da questão social no capitalismo contemporâneo brasileiro e as suas principais implicações, bem como o quadro da desigualdade social no Brasil atualmente. Nesse sentido, abordam-se brevemente os aspectos gerais do modo de produção capitalista e as categorias marxianas centrais como o trabalho e a mercadoria. Nessas condições, analisamos o processo e o movimento de acumulação e reprodução do capital e a gênese da questão social, oriunda da lei geral de acumulação capitalista e da contradição entre capital e trabalho. Durante esta pesquisa, identificou-se ainda a fase imperialista do capitalismo - “anos dourados” e o processo keynesiano-fordista como pilares, bem como o aparato que o capital usa como estratégia para sair das suas crises inerentes ao seu modo de produção, como a financeirização; reestruturação produtiva e ideologia neoliberal. Procuramos fazer uma breve discussão como se deu o processo de formação histórica particular no Brasil, que primeiramente tem que se entender a noção de desenvolvimento desigual e combinado, sendo fundamental para pensar a produção e reprodução da questão social no país. Por fim, procuramos trazer em aspectos gerais o retrato das expressões da questão social no cenário atual brasileiro, bem como o índice de vulnerabilidade social (IVS) e desigualdade no Brasil. Para o desenvolvimento das análises aqui elencadas a metodologia utilizada partiu de um estudo e pesquisa bibliográfica, seguindo viés de uma perspectiva teórico crítica, utilizando o método materialista histórico dialético, a fim de acompanhar o movimento contraditório do real e também se pautou de pesquisas de órgãos e plataformas do governo brasileiro e jornais eletrônicos.pt_BR
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.rightsopen accesspt_BR
dc.subjectProdução capitalistapt_BR
dc.subjectDesigualdade socialpt_BR
dc.subjectCapitalismo - aspectos sociaispt_BR
dc.titleO acirramento das expressões da questão social no capitalismo contemporâneo : uma análise das suas principais expressões na realidade brasileira.pt_BR
dc.typeTCC-Graduaçãopt_BR
dc.rights.licenseAutorização concedida à Biblioteca Digital de TCC’s da UFOP pelo(a) autor(a) em 29/02/2018 com as seguintes condições: disponível sob Licença Creative Commons 4.0 que permite copiar, distribuir e transmitir o trabalho desde que sejam citados o autor e o licenciante. Não permite o uso para fins comerciais nem a adaptação.pt_BR
dc.contributor.refereeMayer, André Luiz Monteiropt_BR
dc.contributor.refereeCoutinho, Patrícia da Silvapt_BR
dc.contributor.refereeRoza, Isis Silvapt_BR
dc.description.abstractenThe present essay aims to elucidate critically the general aggravation of expressions of the social question in contemporary Brazilian capitalism and its main implications, as well as the framework of social inequality in Brazil today. In this sense, the general aspects of the capitalist mode of production and the central Marxian categories such as labor and commodity are briefly discussed. In these conditions, we analyze the process and the movement of accumulation and reproduction of capital and the genesis of the social question, arising from the general law of capitalist accumulation and the contradiction between capital and labor. During this research, the imperialist phase of capitalism - "golden years" and the Keynesian-Fordist process as pillars was identified, as well as the apparatus that capital uses as a strategy to get out of its crises inherent to its mode of production, as financialization; productive restructuring and neoliberal ideology. We try to make a brief discussion as the process of particular historical formation took place in Brazil, which first has to understand the notion of uneven and combined development, being fundamental to think about the production and reproduction of the social question in the country. Finally, we seek to bring in general aspects the portrait of the expressions of the social question in the current Brazilian scenario, as well as the social vulnerability index (IVS) and inequality in Brazil. For the development of the analyzes listed here, the methodology used was based on a bibliographical study and research, following a critical theoretical perspective, using the dialectical historical materialist method, in order to follow the contradictory movement of the real and also was based on organ searches and platforms of the Brazilian government and electronic newspapers.pt_BR
Appears in Collections:Serviço Social

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
MONOGRAFIA_AcirramentoQuestãoSocial.pdf906,72 kBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons