Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.monografias.ufop.br/handle/35400000/1248
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorCoutinho, Patrícia da Silvapt_BR
dc.contributor.authorLopes, Jordana Cássia de Castro-
dc.date.accessioned2018-08-16T22:12:29Z-
dc.date.available2018-08-16T22:12:29Z-
dc.date.issued2018-
dc.identifier.citationLOPES, Jordana Cássia de Castro. Contrarreformas da previdência social no Brasil : um debate necessário para a compreensão de uma falsa crise previdenciária. 2018. 66 f. Monografia (Graduação em Serviço Social) - Instituto de Ciências Sociais Aplicadas, Universidade Federal de Ouro Preto, Mariana, 2018.pt_BR
dc.identifier.urihttp://www.monografias.ufop.br/handle/35400000/1248-
dc.description.abstractEste trabalho pretende analisar qual a relação existente entre os argumentos falaciosos da suposta crise previdenciária, e a proposta de reforma da previdência social. Ressalta-se que desde a implantação do projeto neoliberal burguês, na década de 1990, tais reformas caracterizam um desmantelamento dos direitos sociais conquistados. A evidência central que se pretende consolidar é a de que o suposto “déficit” nos caixas da previdência social não é resultado de concessão de benefícios à classe trabalhadora (segurados), elucidando que na verdade os prejuízos se dão por conta repasses indevidos do orçamento previdenciário para outros setores, como o pagamento da dívida pública, além de desonerações fiscais que o governo concede às empresas, e Desvinculação de Receitas da União (DRU). Cabe ainda destacar que, o que se pretende com a reforma previdenciária é de fato incentivar o setor privado, em detrimento da previdência pública, mostrando seu caráter excludente, e que se trata de uma contrarreforma, pois os interesses da classe trabalhadora não estão em pauta.pt_BR
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.rightsopen accesspt_BR
dc.subjectPrevidência privadapt_BR
dc.subjectNeoliberalismopt_BR
dc.subjectDireito constitucionalpt_BR
dc.titleContrarreformas da previdência social no Brasil : um debate necessário para a compreensão de uma falsa crise previdenciária.pt_BR
dc.typeTCC-Graduaçãopt_BR
dc.rights.licenseAutorização concedida à Biblioteca Digital de TCC’s da UFOP pelo(a) autor(a) em 27/02/2018 com as seguintes condições: disponível sob Licença Creative Commons 4.0 que permite copiar, distribuir e transmitir o trabalho desde que sejam citados o autor e o licenciante. Não permite o uso para fins comerciais nem a adaptação.pt_BR
dc.contributor.refereeCoutinho, Patrícia da Silvapt_BR
dc.contributor.refereeArbia, Alexandre Aranhapt_BR
dc.contributor.refereeLeão, Paula Silvapt_BR
dc.description.abstractenThis work aims to analyze the relationship between the fallacious arguments of the alleged welfare crisis, and the proposal for a social welfare reform. It is noteworthy that since the implementation of the bourgeois neoliberal project, in the decade of 1990, such reforms characterize a dismantling of social rights that were earned. The main evidence that intents to be consolidated is that the supposed "deficit" on the social security‟s budget is not the result of granting benefits to the working class (insured), elucidating that in fact the losses occur due to improper transfers of the welfare budget to other sectors, such as the payment of public debt, as well as tax exemption that the government grants to businesses, and untying of revenue of the Union (DRU). It is also worth mentioning that what is intended with the social security reform is in fact to encourage the private sector to the detriment of public welfare, showing his exclusionary character, and that it is a matter of a counter-reform, because the interests of the working class are not on the agenda.pt_BR
Appears in Collections:Serviço Social

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
MONOGRAFIA_ContrarreformasPrevidênciaSocial.pdf1,37 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons